Páginas:  (1)  (2)  (3)  (4)  (5)  (6)

qui você encontrará sempre estórias e metáforas que ilustram o comportamento humano; relações entre as pessoas; situações organizacionais e corporativas, que vão lhe oferecer a oportunidade de fazer profundas reflexões, visando seu crescimento pessoal e profissional.


Os textos aqui inseridos, não são de minha autoria. São uma coletânea organizada de material circulante na internet e outros meios. Quando o texto não possuir o crédito do autor, é porque o mesmo ainda não foi identificado. Quando a autoria for identificada a mesma será inserida.





  • 3 CONSELHOS
  • A ÁRVORE DOS PROBLEMAS
  • A FÁBULA DAS TRÊS ÁRVORES
  • A GRANDE LIÇÃO
  • A IMPORTÂNCIA DE SABER QUEM DE FATO SE É
  • A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO
  • A JANELA E O ESPELHO
  • A LIÇÃO DA BORBOLETA
  • A LIÇÃO DO RIO
  • A MÃO AMIGA
  • A MESA DO VELHO AVÔ
  • A MÚSICA QUE VINHA DA CASA
  • A PERFEIÇÃO DE DEUS
  • A RAPOSA
  • AMIGO
  • AMIGO!!!
  • AMOR & LOUCURA
  • APRENDENDO A VIVER
  • APRENDIZADO DO AMOR
  • ÁRVORE DOS DESEJOS
  • AS 3 PENEIRAS
  • AS PEDRAS GRANDES E O VASO
  • ASSEMBLÉIA DE CARPINTARIA
  • BEIJO IMAGINÁRIO
  • BEM AVENTURADOS
  • BISCOITOS
  • CADA UM DÁ O QUE TEM
  • CAMINHOS...
  • COMO DESCOBRIR UMA PRINCESA
  • COMO DEVE SE DAR UMA MÁ NOTÍCIA
  • CONSERTANDO A COISA CERTA
  • CONTA CORRENTE
  • CONTRATAÇÃO
  • CORRENDO JUNTOS
  • CREIA PARA SABER O QUE É CERTO
  • DETERMINAÇÃO
  • DEUS AINDA FALA COM AS PESSOAS?
  • DISTRIBUA ROSAS ENQUANTO EXISTE TEMPO
  • E DEUS DISSE NÃO
  • ENCONTRO
  • ENTENDIMENTO
  • ENTREVISTA COM DEUS
  • ESCOLA DE ANJOS
  • ESCOLA DE FADAS
  • ESOPO E A LÍNGUA
  • ESPERE MAIS UM POUCO
  • ESQUISITO
  • FAZENDEIRO
  • FAZENDEIRO ESCOCÊS
  • GAROTO
  • HISTÓRIA DE DOIS VIDENTES
  • JANELA DE HOSPITAL
  • LENDAS DA FACULDADE


  • LIÇÃO DE FÉ
  • MESTRE RAMESH
  • MUDANÇAS
  • NÃO É ESTRANHO?
  • NÃO ESQUEÇA O PRINCIPAL!
  • NÓS E O ESPELHO
  • O CAMINHO
  • O CAMINHO DO BEZERRO
  • O CARPINTEIRO PATRÃO
  • O CASO DAS LARANJAS
  • O CONVITE
  • O DISCÍPULO
  • O ECO
  • O GOLFINHO, A CARPA E O TUBARÃO
  • O HOMEM E O CARRO
  • O JOGRAL DE NOSSA SENHORA
  • O JOVEM MENSAGEIRO
  • O JULGAMENTO
  • O MÁGICO E O CAMUNDONGO
  • O PADRE QUE QUERIA VER JESUS
  • O PARADOXO DE NOSSO TEMPO
  • O PODER DA PRECE
  • O PRÍNCIPE
  • O SÁBIO
  • O SACO DE PREGOS
  • O VALOR DE UM AMIGO
  • OS ANJOS GUARDIÕES
  • OS DOIS ANJOS
  • OS MACACOS
  • OS MELHORES AMIGOS
  • OS TRÊS TALISMÃS
  • PAPAI NOEL
  • PARE TUDO!
  • PEQUENAS COISAS IMPORTANTES
  • PERSERVERANÇA
  • PERSISTÊNCIA
  • PRESENTE
  • PRESENTES
  • PSEUDODEFEITOS EM VIRTUDES
  • QUATRO VELAS E UMA CRIANÇA
  • QUEM É DONO DA PUREZA DA NATUREZA?
  • REPETIR EXPERIÊNCIAS ALHEIAS REQUER CUIDADO
  • REUNIÃO DE PAIS NUMA ESCOLA
  • SEMPRE AO SEU LADO
  • SIGA SUA INTUIÇÃO
  • SUTIL DIFERENÇA
  • TANTRA TOTEM DE BOA SORTE
  • TRÊS LEMBRETES
  • UM POUCO DE ATENÇÃO
  • UM TESTE FÁCIL
  • VELHO CARPINTEIRO
  • VELÓRIO CORPORATIVO












  • LIÇÃO DE FÉ

    topo

    Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu, depois de muitos anos de preparação, escalar o Pico do Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade.
    Começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, e por que não havia se preparado para acampar, resolveu seguir a escalada, decidido a atingir o topo. Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha. Não era possível enxergar um palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada. Tudo era escuridão, zero de visibilidade, não havia lua e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens.
    Subindo por uma "parede" a apenas 100m do topo ele escorregou e caiu... Caía a uma velocidade vertiginosa, somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade.
    Ele continuava caindo ... e nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que já havia vivido em sua vida... de repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu pela metade . Shack!... Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura.
    Nesses momentos de silêncio, suspendido pelos ares na completa escuridão, não havia nada a fazer a não ser gritar:
    - Ó meu Deus, me ajude!
    De repente uma voz grave e profunda vinda dos céus, respondeu:
    - O que você quer de mim, meu filho?
    - Me salve meu Deus, por favor!!!
    - Você realmente acredita que Eu possa te salvar?
    - Eu tenho certeza, meu Deus.
    - Então, corte a corda que te mantém pendurado...
    Houve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda à corda e refletiu que se fizesse isso morreria...
    Conta o pessoal de resgate que, ao realizar as buscas, encontrou um alpinista congelado, morto, agarrado com força com as suas duas mãos a uma corda... A somente meio metro do chão...

    "Por vezes nos agarramos às nossas velhas cordas que nos mantêm seguros, porém ter Fé é arriscar-se a perder total controle sobre a própria vida, confiando-a ao Pai.
    Que possamos todos entregar-nos e viver plenamente na confiança de que existe Aquele que está sempre ao nosso lado a nos suportar, mesmo que nossa corda arrebente..."





    A FÁBULA DAS TRÊS ÁRVORES

    topo

    Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes. A primeira, olhando as estrelas, disse:
    - Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tal, até me disponho a ser cortada.
    A segunda olhou para o riacho e suspirou:
    - Eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas.
    A terceira árvore olhou o vale e disse:
    - Eu quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem em Deus.
    Muitos anos se passaram e certo dia vieram três lenhadores pouco ecológicos e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo com que sonhavam. Mas, lenhadores não costumam ouvir e nem entender sonhos!... Que pena!
    A primeira árvore acabou sendo transformada num cocho de animais, coberto de feno. A segunda virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias. E a terceira, mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em altas vigas e colocada de lado em um depósito.
    E todas as três se perguntavam desiludidas e tristes:
    - Para que isso?
    Mas, numa certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu neném recém-nascido naquele cocho de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo... A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade quase afundou o pequeno barco, o homem se levantou e disse: "PAZ"! E num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o rei dos céus e da terra. Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Logo sentiu-se horrível e cruel. Mas, logo no domingo, o mundo vibrou de alegria e a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado um homem para salvação da humanidade, e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho Jesus Cristo ao olharem para ela.
    As árvores haviam tido sonhos... Mas as suas realizações foram mil vezes melhores e mais sábias do que haviam imaginado. Temos os nossos sonhos e nossos planos que, por vezes, não coincidem com os planos que Deus tem para nós; e, quase sempre, somos surpreendidos com a sua generosidade e misericórdia.

    Importante compreendermos que tudo vem de Deus e crermos que podemos esperar Nele, pois Ele sabe muito bem o que é melhor para cada um de nós.





    O CASO DAS LARANJAS

    topo

    Um gerente foi procurado por um funcionário, que veio reclamar que um colega havia tido um aumento salarial e ele não, o que considerava injusto.
    Sem entrar no mérito do caso, o gerente pediu a este funcionário:
    - Você está vendo aquele caminhão que está vendendo laranjas, lá no outro lado da rua? Vá, por favor, ver o preço das laranjas.

    Meio sem entender o pedido do gerente, foi e logo voltou dizendo:
    - O preço de 1 dúzia de laranja é R$ 1,00.

    O gerente perguntou:
    - E se eu comprar 10 dúzias, será que o preço é o mesmo? Você pode verificar?

    Sem saber responder, lá foi o funcionário perguntar de novo, e logo voltou.
    - Ele disse que se você comprar 10 dúzias, ele faz o preço de R$ 0,80 a dúzia.
    - Eu estou realmente interessado nestas laranjas! E se eu comprar o caminhão inteiro, a que preço ele fará a dúzia?

    Já com cara meio aborrecida, mais uma vez ele foi perguntar e voltou dizendo:
    - Se você comprar o caminhão todo, ele vende a dúzia a R$ 0,55.

    Agradecendo ao funcionário pediu para que ficasse ali e solicitou que o colega que havia tido o aumento fosse chamado à sua sala. Sorridente, ele logo entrou, e o gerente fez exatamente a mesma pergunta:
    - Você está vendo aquele caminhão que está vendendo laranjas, lá no outro lado da rua? Vá, por favor, ver o preço das laranjas.

    Rapidamente ele saiu e logo voltou com um saco de uma dúzia de laranjas debaixo do braço, e muito animado foi logo dizendo:
    - O preço de 1 dúzia é R$ 1,00. No entanto, se você comprar 10 dúzias ou mais, ele pode dar um desconto e vender a R$ 0,80 a dúzia. Mas se você quiser comprar o caminhão inteiro o preço é de R$ 0,55 a dúzia. Aí eu disse ao vendedor que o meu gerente estava interessado no preço das laranjas, e ele me deu esta dúzia como uma amostra, para você poder avaliar a sua qualidade.

    O gerente agradeceu. O funcionário deixou a dúzia de laranjas na mesa e saiu.

    Um silêncio se fez e o gerente nada teve a dizer, pois o funcionário que entrou reclamando, saiu tendo aprendido uma importante lição.





    TANTRA TOTEM DE BOA SORTE

    topo

    Instruções para a vida:

    1. Dê mais às pessoas do que elas esperam e faça com alegria.
    2. Decore o seu poema favorito.
    3. Não acredite em tudo que você ouve, não gaste tudo o que você tem e durma tanto quanto você queira.
    4. Quando disser "Eu te amo" seja verdadeiro.
    5. Quando disser "Sinto muito", olhe para a pessoa nos olhos.
    6. Fique noivo pelo menos seis meses antes de se casar.
    7. Acredite em amor à primeira vista.
    8. Nunca ria dos sonhos de outra pessoa.
    9. Ame profundamente e com paixão. Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida completamente.
    10. Em desentendimentos, brigue de forma justa. Não use palavrões.
    11. Não julgue pessoas pelos seus parentes.
    12. Fale devagar, mas pense com rapidez.
    13. Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: "Por que você quer saber?".
    14. Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem riscos.
    15. Ligue para sua mãe.

    16. Diga: "Saúde", quando alguém espirrar.
    17. Quando você se der conta que cometeu um erro, tome as atitudes necessárias.
    18. Quando você perder, não perca a lição.
    19. Lembre de três R's: Respeito por si próprio, Respeito pelo próximo, Responsabilidade por suas ações.
    20. Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.
    21. Sorria ao atender o telefone. A pessoa que estiver ligando perceberá isso em sua voz.
    22. Case com alguém que você goste de conversar. Ao envelhecerem, suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.
    23. Passe mais tempo sozinho.
    24. Abra seus braços para mudanças, mas não abra mão de seus valores.

    25. Lembre-se de que o silêncio às vezes é a melhor resposta.
    26. Leia mais livros e assista menos TV.
    27. Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e olhar para trás poderá aproveitá-la mais uma vez.
    28. Confie em Deus, mas tranque seu carro.
    29. Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça tudo que puder para criar um lar tranqüilo e com harmonia.
    30. Em desentendimentos com entes queridos, enfoque a situação atual. Não fale do passado.
    31. Leia o que está nas entrelinhas.
    32. Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.
    33. Seja gentil com o planeta.
    34. Reze. Há um poder imensurável nisso.
    35. Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.
    36. Cuide de sua própria vida.
    37. Não confie em alguém que não fecha seus olhos quando beija.
    38. Uma vez por ano, vá em algum lugar que nunca esteve antes.
    39. Se você ganhar muito dinheiro, coloque-o a serviço de ajudar outros enquanto você for vivo. Esta é a melhor satisfação da riqueza.
    40. Lembre-se que não conseguir algo que você deseja, às vezes, é um golpe de sorte.
    41. Aprenda as regras e quebre algumas.
    42. Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele onde o amor de um pelo outro é maior que a necessidade de um pelo outro.
    43. Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para consegui-lo.
    44. Lembre-se que seu caráter é seu destino.
    45. Usufrua o amor e a culinária com abandono total.





    PSEUDODEFEITOS EM VIRTUDES

    topo

    Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara que carregava atravessada em seu pescoço.
    Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe; o pote rachado chegava apenas pela metade.
    Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu chefe. Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição, e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que ele havia sido designado a fazer.
    Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem um dia à beira do poço:
    - Estou envergonhado, e quero pedir-lhe desculpas.
    - Por quê?
    Perguntou o homem.
    - De que você está envergonhado?
    - Nesses dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços,
    disse o pote.
    O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão falou:
    - Quando retornarmos para a casa de meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho.
    De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu certo ânimo. Mas ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha. Disse o homem ao pote:
    - Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado. Eu ao conhecer o seu defeito, tirei vantagem dele. E lancei sementes de flores no seu lado do caminho, e cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava. Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa de meu senhor. Sem você ser do jeito que é, ele não poderia ter esta beleza para dar graça à sua casa.
    Cada um de nós temos nossos próprios e únicos defeitos. Todos nós somos potes rachados. Nunca deveríamos ter medo dos nossos defeitos. Se os reconhecermos, eles poderão causar beleza. Das nossas fraquezas, podemos tirar forças.





    DISTRIBUA ROSAS ENQUANTO EXISTE TEMPO
    Fonte: A Story to Live - Por Ann Wells (Los Angeles Times - 1998)

    topo

    Um amigo abriu a última gaveta da cômoda e retirou um pacote embrulhado com papel de seda.
    "Isto", ele disse, não é combinação, isto é uma lingerie.
    Ele desembrulhou e entregou-me a peça. Era linda, de seda, feita a mão e bordada com rendas. A etiqueta de preço com um desenho enorme ainda estava afixada na peça.
    Patrícia comprou-a na primeira vez que estivemos em Nova York, há uns 8 ou 9 anos. Ela nunca usou. Ela estava guardando-a para uma ocasião especial. Bem, acho que agora é a ocasião.

    Ele pegou a peça das minhas mãos e colocou-a na cama junto com as outras roupas que separamos para levar à funerária. Ele acariciou a peça por um momento, bateu a gaveta, virou-se para mim e disse:
    Nunca guarde nada para uma ocasião especial. Todo dia é uma ocasião especial.
    Fiquei relembrando aquelas palavras durante o funeral e os dias que se seguiram. Fiquei pensando neles durante o vôo de volta para o Brasil. Pensei em todas as coisas que a minha amiga não pôde ver, ouvir ou fazer. Pensei nas coisas e continuo pensando nas palavras dele, elas mudaram minha vida. Estou lendo mais e esperando menos. Fico sentado na cadeira admirando a vista do jardim sem a "neura" de ficar arrancando as ervas daninhas. Estou gastando mais tempo junto com a minha família e amigos e menos tempo em reuniões de comitês. Sempre que possível, a vida deveria ser uma experiência a ser saboreada, e não uma prova. Estou tentando reconhecer estes momentos e usufruí-los. Não estou "guardando" nada.
    Usamos todas as nossas porcelanas chinesas e os cristais para todos os eventos especiais como: perder alguns quilos, consertar um vazamento da pia, para a primeira florada da primavera. Visto o meu blazer preferido para ir ao mercado quando sinto vontade. Minha teoria é: se sinto que está sobrando dinheiro eu o gasto em um pequeno pacote de guloseimas sem pestanejar. Não estou guardando meu melhor perfume para festas especiais; os caixas em lojas e atendentes em bancos tem narizes que funcionam tão bem quanto os dos meus amigos de festas.
    "Algum dia" e "um dia desses" estão perdendo a importância no meu vocabulário. Se for útil ver, ouvir e fazer, quero ver, ouvir e fazer agora. Não sei o que a minha amiga teria feito se soubesse que não estaria aqui para o amanhã a que todos nós foi permitido. Acho que ela teria ligado para todos da família e a alguns amigos íntimos. Poderia ter ligado para antigos amigos para se desculpar e reparar brigas do passado sem importância. Penso que ela teria ido jantar em um restaurante chinês, sua comida favorita. Estou supondo... Nunca saberei...
    São essas pequenas coisas deixadas sem fazer que me deixariam bravo se soubesse que o meu tempo seria limitado. Bravo por ter, algum dia, cancelado encontros com bons amigos. Bravo por não ter escrito cartas que pretendia ter escrito. Bravo e arrependido por não ter dito mais freqüentemente a minha mulher e filhos o quanto eu realmente os amo.
    Estou tentando muito não adiar, impedir, ou guardar alguma coisa que proporcione alegria e brilho a nossas vidas. E toda manhã quando abro meus olhos, digo a mim mesmo que isso é especial. Todo dia, todo minuto, todo suspiro é realmente ... um presente de Deus, hoje distribuo rosas.





    CORRENDO JUNTOS

    topo

    Há alguns anos, nas Olimpíadas Especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental ou física, alinharam-se para o início da corrida dos 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar. Todos, com exceção de um garoto, que tropeçou no asfalto, caiu rolando e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então eles viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas, com Síndrome de Down, ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: "Pronto, agora vai sarar". E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos. E as pessoas que estavam ali, naquele dia, continuam repetindo essa história até hoje.
    Por que? Porque, lá no fundo, nós sabemos que o que importa nesta vida é mais do que ganhar sozinho. O que importa é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir o passo e mudar de curso.




    O GOLFINHO, A CARPA E O TUBARÃO
    Fonte: Dudley Lynch e Paul Kordis do Brain Technologies Institute

    topo

    Existem três tipos de animais: as carpas, os tubarões e os golfinhos. A carpa é dócil, passiva e mesmo quando agredida não se afasta nem revida. Ela não luta mesmo quando provocada. Considera-se uma vítima, conformada com seu destino. Se alguém tem que se sacrificar, a carpa se sacrifica. Ela se sacrifica porque acredita que há escassez. Nesse caso, para parar de sofrer ela se sacrifica. Carpas são aquelas pessoas que numa negociação sempre cedem, sempre são os que recuam; em crises, se sacrificam por não poderem ver outros se sacrificarem. Jogam o perde-ganha, perdem para que o outro possa ganhar.




    Declaração que a carpa faz para si mesma: "Sou uma carpa e acredito na escassez. Em virtude dessa crença, não espero jamais fazer ou ter o suficiente. Assim, se não posso escapar do aprendizado e da responsabilidade permanecendo longe deles, eu geralmente me sacrifico."
    Nesse mar existe outro tipo de animal: o tubarão. O tubarão é agressivo por natureza, agride mesmo quando não provocado. Ele também crê que vai faltar. Tem mais, ele acredita que, já que vai faltar, que falte para outro, não para ele! "Eu vou tomar de alguém!"
    O tubarão passa o tempo todo buscando vítimas para devorar porque ele acredita que podem faltar vítimas. Que vítimas são as preferidas dos tubarões? Acertou, as carpas. Tanto o tubarão como a carpa acabam viciados nos seus sistemas. Costumam agir de forma automática e irresistível. Os tubarões jogam o ganha-perde, eles têm que ganhar sempre, não se importando que o outro perca.
    Declaração que o tubarão faz para si mesmo: "Sou um tubarão e acredito na escassez. Em razão dessa crença, procuro obter o máximo que posso, sem nenhuma consideração pelos outros. Primeiro, tento vencê-los; se não consigo, procuro juntar-me a eles."

    O terceiro tipo de animal: o golfinho. Os golfinhos são dóceis por natureza. Agora, quando atacados revidam e se um grupo de golfinhos encontra uma carpa sendo atacada eles defendem a carpa e atacam os seus agressores. Os "Verdadeiros" golfinhos são algumas das criaturas mais apreciadas das profundezas. Podemos suspeitar que eles sejam muito inteligentes - talvez, à sua própria maneira, mais inteligentes do que o Homo Sapiens. Seus cérebros, com certeza, são suficientemente grandes - cerca de 1,5 kg, um pouco maiores do que o cérebro humano médio - e o córtex associativo do golfinho, a parte do cérebro especializada no pensamento abstrato e conceitual, é maior que o nosso. E é um cérebro, como rapidamente irão observar aqueles fervorosos entusiastas dedicados a fortalecer os vínculos entre a nossa espécie e a deles, que tem sido tão grande quanto o nosso, ou maior que o nosso, durante pelo menos 30 milhões de anos.
    O comportamento dos golfinhos em volta dos tubarões é legendário e, provavelmente, eles fizeram por merecer essa fama. Usando sua inteligência e sua astúcia, eles podem ser mortais para os tubarões. Matá-los a mordidas? Oh, não! Os golfinhos nadam em torno e martelam, nadam e martelam. Usando seus focinhos bulbosos como clavas, eles esmagam metodicamente a "caixa torácica" do tubarão até que a mortal criatura deslize impotente para o fundo.
    Todavia, mais do que por sua perícia no combate ao tubarão, escolhemos o golfinho para simbolizar as nossas idéias sobre como tomar decisões e como lidar com épocas de rápidas mudanças devido às habilidades naturais desse mamífero para pensar construtiva e criativamente. Os golfinhos pensam? Sem dúvida. Quando não conseguem o que querem, eles alteram os seus comportamentos com precisão e rapidez, algumas vezes de forma engenhosa, para buscar aquilo que desejam.
    Golfinhos procuram sempre o equilíbrio, jogam o ganha-ganha, procuram sempre encontrar soluções que atendam às necessidades de todos. Declaração que o golfinho faz para si mesmo: "Sou um golfinho e acredito na escassez e na abundância potenciais. Assim como acredito que posso ter qualquer uma dessas duas coisas - é esta a nossa escolha - e que podemos aprender a tirar o melhor proveito de nossa força e utilizar nossos recursos de um modo elegante, os elementos fundamentais do modo como crio o meu mundo são a flexibilidade e a capacidade de fazer mais com menos recursos."
    Se os golfinhos podem fazer isso, por que não nós?
    Achamos que podemos.




    ENTREVISTA COM DEUS

    topo

    - Entra! Disse Deus.
    - Então queres entrevistar-me?
    - Bem
    , respondi.
    - Se tens algum tempo para mim...
    Ele sorriu atrás da barba e disse:
    - O meu tempo chama-se eternidade e chega para tudo! O que queres saber?
    - Nada que seja muito difícil para Deus. Quero saber o que é que mais te diverte nos seres humanos?

    Ele respondeu:
    - Eles fartam-se de ser crianças. Têm pressa por crescer, e depois suspiram por voltar a ser crianças... Primeiro perdem a saúde para ter dinheiro e logo em seguida perdem o dinheiro para ter saúde... Pensam tão ansiosamente no futuro que descuidam do presente, e assim, nem vivem o presente nem o futuro...

    VIVEM COMO SE FOSSEM MORRER E MORREM COMO SE NÃO TIVESSEM VIVIDO!




    CONTA CORRENTE

    topo

    Imagine que você tenha uma conta corrente e a cada manhã acorde com um saldo de R$ 86.400,00.
    Só que não é permitido transferir o saldo para o dia seguinte.
    Todas as noites o seu saldo é zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo durante o dia. O que você faz???
    Você iria gastar cada centavo é claro!
    Todos nós somos clientes deste banco que estamos falando.
    Chama-se "TEMPO". Todas as manhãs, é creditado para cada um 86.400 segundos. Todas as noites o saldo é debitado como perda.

    Não é permitido acumular este saldo para o dia seguinte. Todas as manhãs a sua conta é reinicializada, e todas as noites as sobras do dia se evaporam. Não há volta.
    Você precisa gastar vivendo no presente o seu depósito diário. Invista, então no que for melhor, na sua saúde, felicidade, sucesso!

    O relógio esta correndo. Faça o melhor para o seu dia-a-dia.

    - Para você perceber o valor de "um ano", pergunte a um estudante que repetiu de ano.
    - Para você perceber o valor de "um mês", pergunte para uma mãe que teve seu bebê prematuramente.
    - Para você perceber o valor de "uma semana", pergunte a um editor de um jornal semanal.
    - Para você perceber o valor de "uma hora", pergunte aos amantes que estão esperando para se encontrar.
    - Para você perceber o valor de "um minuto", pergunte a uma pessoa que perdeu um trem.
    - Para você perceber o valor de "um segundo", pergunte a uma pessoa que conseguiu evitar um acidente.
    - Para você perceber o valor de "um milésimo de segundo", pergunte a alguém que venceu a medalha de prata em uma olimpíada.

    Valorize cada momento que você tem! E valorize mais porque você deve dividir com alguém especial, especial o suficiente para gastar o seu tempo junto com você.

    Lembre-se, o tempo não espera por ninguém!

    Ontem é história. O amanhã é um mistério. Hoje é uma dádiva.
    Por isso é chamado de PRESENTE




    SIGA SUA INTUIÇÃO

    topo

    Existia o país dos gatos, a GATOLÂNDIA...
    O rei dos gatos, em função do aniversário de seu reinado, resolveu então fazer uma grande festa. Todos os gatos do reino foram convidados e a prova que mais exigia de todos era a "escalada ao poste".
    Era um poste muito alto e no alto, o prêmio... UM BALDE DE 50 LITROS DE LEITE. Aquele corajoso gato que conseguisse escalar até o alto do gigantesco mastro poderia banhar-se com leite. Milhares de gatos compareceram ao evento, vindos de todos os cantos do reino e no dia, vários inscreveram-se para a prova. O primeiro a participar foi o gato gordo. Ele tomou uma distância curtíssima e muito negligentemente subiu no poste, não chegando nem à metade e, lá em cima ainda e já descendo, começou a blasfemar contra o Rei...
    "- Este Rei está louco!" - dizia. - "Ele colocou o prêmio bem alto justamente para ninguém conseguir alcançar... Ele está gozando de nossa cara!" - continuou o gato gordo.
    - "E tem mais... Se todos deixarem de tentar, o Rei será obrigado a diminuir o tamanho do mastro... Vamos desistir, é mais fácil." - continuou o gato.
    Alguns gatos se decepcionaram tanto com o Rei que começaram a ir embora com a cabeça baixa e chorando... Outros gritavam contra o Rei, palavras de desapontamento.
    Neste instante apareceu um gato bem magrinho...Tomou distância aproveitando a bagunça gerada e correndo como vento, subiu no mastro. Na primeira tentativa não teve êxito e, quando se preparava para a segunda tentativa, a maioria dos gatos gritava para ele...
    "- Desiste, desiste, desiste..."
    Mesmo assim ele se afastou e, mais convicto do que a primeira vez, subiu rapidamente no mastro, com muita energia e convicção e, num esforço gigantesco, conseguiu balançar-se no topo e aí sim caiu no balde de leite. A maioria dos gatos ficou pasma... Uns aplaudiram... Outros comentavam sobre a proeza. Já o gato gordo, totalmente rendido pelo fato, foi imediatamente procurar explicação com o pai do gatinho que tomava aos goles o leite desejado e distribuía a todos com maior alegria pela conquista.
    O pai do gatinho, indagado pelo gato gordo sobre como e qual a razão pela qual o gatinho havia conseguido o feito, este respondeu...
    "- Olha, meu filho, tem duas coisas que o motivaram. A primeira era a fome e a segunda é que ele é SURDO".



    volta Mais Histórias e Metáforas